sábado, 10 de outubro de 2009

serei reconhecido até pelos pardais







Com esse poema
serei reconhecido até pelos pardais,
porque ele é uma espiral
envolvendo toda a Terra,
se abrires a porta
e prestares bem atenção,
poderá sem sombra de duvidas
ver o clarão encarnado
desse poema que ora escrevo
passando por cima de sua casa
e seguindo sem fim
por toda as extensão do horizonte

(edu planchêz)

4 comentários:

libercultlitter disse...

pessoas como você - inusitado -transcendente = quase sobre natural - só será lembrado pela alma do mundo -encarnado em todos os animais = ou na memória oculta dos humanos
com admiração
Carlos D'Aguapé

Juliana Porto disse...

Eles cantam na minha varanda. Para fugirem um pouco da chuva e dos dias cinzas.

Beijos

sil disse...

Sem dúvida, todos os dias vejo esse clarão...bj

Anônimo disse...

Em Portugal,segundo minha primeira esposa portuguesa Maria Odete, pardais são chamados de charéis...como eu gostaria de saber notícias dela, há anos que não à vejo.

EDU PLANCHÊZ