segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Edu Planchêz para as artes







"Quem sou eu? De onde venho? Sou Antonin Artaud
e basta que eu o diga.Como só eu o sei dizer
e imediatamente hão de ver meu corpo
atual,voar em pedaços e se juntar
sob dez mil aspectos diversos.
Um novo corpo no qual nunca mais
poderão esquecer.Eu, Antonin Artaud,
sou meu filho, meu pai, minha mãe,
e eu mesmo.
Eu represento Antonin Artaud!
Estou sempre morto. Mas um vivo morto,
Um morto vivo. Sou um morto Sempre vivo.(...)"
(Antonin Artaud)





Eu Antônio Eduardo Planchêz de Carvalho,
Edu Planchêz para as artes,
nascido no Rio de Janeiro à 26 de outubro de 1959
Permaneço sombrio e luminoso
sob o manto da primavera dos trópicos,
súdito de nada,
Rei de tudo, quase sempre um andante
pisando pelas ruas surradas
da cidade histórica em busca de algo
simples e complexo
Edu Planchêz merece uma coroa de damas da noite
e um cetro com um morango na ponta

Se me meus pedaços vivem há milênios espalhados,
eu os convoco para que se unam cá na base
da montanha de Zaratustra,
para que subamos nas gotículas da chuva
de todas Eras para provar o bom clima do céu
e os calores das pessoas

(edu planchêz)




Um comentário:

sil disse...

Que poema gostoso!!!!!!bjs