quinta-feira, 8 de outubro de 2009

sintonizo as frequências das flores das maçãs










mesmo um pouco caótico
sintonizo as frequências das flores das maçãs,
e vos digo que não se trata somente de literatura,
adentro-me mesmo com vontade
na seiva viva das macieiras
e tenho planos para viver na maçã,
na idade das maçãs para o resto
de meus dias terrestres
e ultra terrestres

o ar fresco das maçãs verdes e vermelhas
certo estou que chega da Argentina de Jorge Luis Borges
e da Espanha-Andaluzia de Federico García Lorca
para contemplar meu filho
que ora deitado está sob os fios do amor,
do amor das maçãs,
das maçãs que agora verteram-se
em cores de linhagem lilás

(edu planchêz)

Nenhum comentário: