quinta-feira, 1 de outubro de 2009

tão antiga quanto a super nova que ainda não nasceu




diamante ouro, cor de estrela,
alma de leite...
pétalas da pele, cabelos de framboesa,
capim azul...

pepita sobre a retina,
arqueiro dourado,
madrepérola pessoa...

papel tom limão,
clara como o breu,
a modernidade dos maias...

tão antiga quanto a super nova
que ainda não nasceu

(edu planchêz)

Um comentário:

sil disse...

Perfeito esse título!!bj