terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Os Celebreiros



Nos,
os Celebreiros,
declaramos somente contar com a chama de nosso interior
Contamos apenas com o "mar de raios", do sol do céu,
do sol de nossos corações brasileiros universais

Possuímos raízes profundamente fincadas
Determinamos cobrir esse pais-Terra
com as folhas de ouro da poesia
"Não avança é recuar"
Nossas mãos, vozes, palavras,
inauguram a comunicação de alma para alma

Essa é a atitude de um celebreiro pau pra toda obra
Essa é a nossa doce entrega
Nada ou ninguém é caso perdido
Avancemos!
Se quiser nos acompanhe
Avançaremos, e o que importa é avançar
Se desejar, nos chame de tropicalistas,
mangue-beat, nação brasilis,
homens-mulheres de pedra orgânica, ciclone invisível,
ou qualquer outra maravilha
sem cotação na bolsa de Pequim

O fato é que estamos acordados
diante de uma terra cheia de estrelas
e demônios estrelas.
Nada temer
A Lei das Lei é a nossa pele selvagem
Nosso sonhos ganharão corpo no reino da matéria
Não abriremos mão,
ser feliz é a nossa opção
Infalivelmente os verdadeiros humanos
serão evidenciados e a voz do poeta
será (é ) a maior de todas as vozes
porque a poesia é a maior de todas as revoluções

(edu planchêz)

2 comentários:

sil disse...

Muito lindo Du...sem dúvida a revolução que pode a poesia fazer é soberana, porém ela acontece lentamente, silenciosamente...

Juliana Porto disse...

Já conhecia essa sua poesia.
Sendo a poesia a maior forma de revolução, preciso dizer-te que foi através dela que consegui enxergar uma pessoa maravilhosa em ti.
Das poesias, da alma, você, definitivamente faz parte de mim.
Lindo tudo o que escreves.
Só tenho aplausos.
Inúmeros deles.

Abraços, poeta!